segunda-feira, 13 de junho de 2011

PARA MIM fazer?

Antes de verbo emprega-se apenas o pronome eu, que deve funcionar como sujeito. Assim, o certo é dizer: Há um trabalho para eu fazer (e não “para mim fazer”). Da mesma forma: O instrumento é para eu tocar (e não “para mim tocar”). / Trouxe o livro para eu ler (e não “para mim ler”). Exemplos da Bíblia: “E disse o Senhor a Samuel: Ouve a voz do povo em tudo quanto te disserem, pois não te tem rejeitado a ti, antes a mim me tem rejeitado para eu não reinar sobre eles” (1 Sm. 8:7). / “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti” (Sl. 119:11). / “E disse o Senhor a Gideão: Muito é o povo que está contigo, para eu dar aos midianitas em sua mão” (Jz. 7:2a).
O mim não faz absolutamente nada. Este só deve ser usado como complemento. Exemplos: Ele deu um livro para mim. / Para mim, ele não quer nada com você. / Não foi difícil para mim vencer a competição. Exemplos bíblicos: “Porém tu, Senhor, és um escudo para mim. / “Pois tens sido um refúgio para mim (Sl. 3:3; 31:3). / “Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho” (Fp. 1:21). / “Olhai para mim, e pasmai”. / “Porque o castigo de Deus era para mim um assombro”. / “Ouvi, vós, sábios, as minhas razões; e vós, entendidos, inclinai os ouvidos para mim(Jó 21:5; 31:23; 34:2).
---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha alguma pergunta relacionada à Gramática, faça uso desse espaço...