domingo, 12 de fevereiro de 2012

Entendendo os VERBOS com a Bíblia

Grosso modo, verbo é a palavra variável que expressa ação, estado ou fenômeno natural. Exemplos:

AÇÃO:
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo. 3:16);

ESTADO
: “Tempo de estar calado, e tempo de falar” (Ec. 3:7b);

FENÔMENO NATURAL
: “E chovera sobre eles o maná” (Sl. 78:24a).

O verbo é a classe de palavra mais rica em variações de forma. Estas variações fazem com que o verbo flexione para expressar cinco idéias:
modo, tempo, número, pessoa e voz.

MODOS
E TEMPOS

MODO INDICATIVO
- expressa fatos reais. Subdivide-se em seis tempos:
Presente - exprime a idéia do momento em que se fala, o instante atual: “Ó Deus de meus pais, eu te louvo ecelebro porque me deste sabedoria e força” (Dn. 2:23a);
Pretérito perfeito - o tempo anterior ao atual, ao momento em que falamos: “No princípio¸ criou Deus os céus e a terra” (Gn. 1:1);
Pretérito imperfeito - refere-se a um fato já concretizado em tempo passado: “No princípio, era o Verbo, e o Verboestava com Deus, e o Verbo era Deus” (Jo. 1:1);
Pretérito mais-que-perfeito - enuncia um fato anterior ao outro fato o qual também é passado: “E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera(Gn. 2:3). / “Se nãofora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel” (Sl. 124:1);
Futuro do presente - expressa uma ação que está por vir, que ainda não se realizou: “Esta é a aliança que fareicom eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos” (Hb. 10:16);
Futuro do pretérito - apresenta um fato posterior em referência a outro fato já ocorrido; quase sempre inclui uma condição: “Então, que faria eu quando Deus se levantasse? E, inquirindo a causa, que lhe responderia? (Jó 31:14).

MODO SUBJUNTIVO
- expressa um fato possível, duvidoso, provável, hipotético. Subdivide-se em três tempos:
Presente - denota uma ação que acontece no instante atual, e que depende de outra ação; exprime suposição, dúvida, hipótese: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” (Sl. 133:1);
Pretérito imperfeito - em referência a uma ação passada, porém posterior e subordinada a outra ação igualmente passada; expressa ainda condição: “Então disse Moisés à congregação: Isto é o que o Senhor ordenou que sefizesse(Lv. 8:5). / “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine” (1 Co. 13:1);
Futuro - indica uma ação futura, e que depende de outra ação futura: “A saber: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo (Rm. 10:9).

MODO IMPERATIVO -
exprime ordem, convite, pedido, súplica, conselho, exortação etc. Divide-se em:
Imperativo afirmativo: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15). /Louvai ao Senhor e invocai o seu nome; fazei conhecidas as suas obras entre os povos” (Sl. 105:1). / Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós; chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós; alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações; senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza; humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará”(Tg. 4:7-10);
Imperativo negativo: Não ajunteis tesouros na terra”. / Não julgueis, para que não sejais julgados” (Mt. 6:19a, 7:1). / Não deis lugar ao diabo” (Ef. 4:27).

INFINITIVO IMPESSOAL
grosso modo, é o nome do verbo: adorar, amar, expulsar, glorificar, obedecer, perdoar etc.: “Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho”(Ec. 5:18a).

INFINITIVO PESSOAL
aparece ligado às pessoas do discurso (eu, tu, ele, nós, vós, eles): “Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim” (Mt. 19:14a). / “Alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus” (Lc. 10:20b). / “Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares(Jr. 1:10).

GERÚNDIO
– forma invariável do verbo terminada em ndo; funciona como advérbio ou como adjetivo: “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos(Sl. 126:6). / “E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, elouvando a Deus” (At. 3:8).

PARTICÍPIO
– é a forma nominal do verbo que expressa passividade; emprega-se na formação dos tempos compostos: “Se o Senhor não tivera ido em meu auxílio, a minha alma quase que teria ficado no silêncio (Sl. 94:17)./ “Mas nem todos têm obedecido ao evangelho” (Rm. 10:16a).


NÚMERO E PESSOA

Os números do verbo são dois: singular e plural:
Singular: amo, amas, ama
Plural: amamos, amais, amam

As pessoas do verbo são três:
eu, tu, ele, ela (singular) e nós, vós, eles, elas (plural). Exemplos:
Singular:
1a pessoa: eu amo
2a pessoa: tu amas
3a pessoa: ele ama

Plural
:
1a pessoa: nos amamos
2a pessoa: vos amais
3a pessoa: eles amam

VOZES VERBAIS
São três as vozes do verbo:
Voz ativa – o sujeito é o agente, pois é ele quem pratica a ação. Exemplo: Ele dirigiu o culto (ele, o sujeito, praticou a ação indicada pelo verbo);
Voz passiva – o sujeito é o paciente, pois é ele quem sofre a ação. Exemplo: O culto foi dirigido por ele (o culto, o sujeito, recebeu a ação indicada pelo verbo);
Voz reflexiva – o sujeito é agente e paciente, pois pratica e recebe ao mesmo tempo. Exemplo: Saul feriu-se com sua própria espada (Saul, o sujeito pratica e recebe a ação indicada pelo verbo).

---
É isso!

8 comentários:

  1. Excelente ideia!
    Vou utilizá-la em minhas aulas!

    ResponderExcluir
  2. parabéns Deus Abençoe mais e mais .

    ResponderExcluir
  3. Muito bom trabalho só queria que vcs fizessem um app em que agente adicionariamos um texto bíblico e vcs classificasem com as conjunções verbais pensem nisso Seia ótimo

    ResponderExcluir
  4. esse ide está no modo errado...ali é aoristo

    ResponderExcluir
  5. A voz reflexiva será chamada simplesmente de reflexiva quando um sujeito só praticar a ação verbal. Será chamada de reflexiva recíproca quando dois ou mais sujeitos praticarem a ação verbal.

    ResponderExcluir
  6. O verbo, além das flexões de número, pessoa, modo, tempo e voz, sofre um sexto tipo de flexão: a flexão quanto ao aspecto, associada diretamente ao sentido expresso pelo verbo, caracterizando o momento em que a ação é apresentada (início, meio ou fim).

    Em gramática, o aspecto verbal é uma propriedade dos verbos e circunlóquios verbal, para indicar se a ação que expressam não foi concluída ou no instante indicado na referência de frase, ou seja, refere-se aos diferentes estágios de desenvolvimento da ação expresso pelo verbo.

    É uma categoria ou função gramatical que ocorre dentro do predicado.

    Aspecto acabado e inacabado

    Aspecto acabado (1):

    Encontrei o Miguel.
    Já não vou a tua casa.

    Tanto o pretérito perfeito (encontrei) como o presente do indicativo na forma negativa + advérbio ( já não vou) exprimem uma ação que se dá como realizada.

    Aspecto inacabado (1):



    Tenho visto o Miguel.
    No ano passado, ainda sabia o nome dessa rua.

    Tanto o pretérito perfeito composto (tenho visto) como o pretérito imperfeito (sabia) acompanhadodo advérbio ainda, exprimem uma ação que, em determinado momento, é apresentada como não estando concluída.

    (1) Aspecto acabado, perfectivo ou perfeito; aspecto inacabado, imperfectivo ou imperfeito.

    Aspecto pontual e durativo

    Aspecto pontual

    Já cheguei.
    A criança caiu.

    O aspecto pontual refere ações cuja duração é a do momento, portanto curtas. A ação realiza-se num instante.

    No aspecto pontual pode considerar-se ainda a subdivisão em vários valores, por exemplo:

    Aspecto incoativo – Quando o verbo exprime a ideia de passagem de um estado a outro estado.Anoitecera.O teu irmão tornou-se impertinente.

    Aspecto inceptivo – Quando a ação se apresenta no seu princípio:

    Inicia-se agora o novo ano escolar.
    O embaixador partiu para Londres.

    Aspecto cessativo – Quando a ação se apresenta no seu final:

    Elas deixaram de ver televisão.
    Já não estou interessado em ir ao cinema.



    Aspecto durativo

    O artista pintava a casa.
    A vizinha tem andado muito distraída.

    O aspecto durativo descreve estados ou processos. O pretérito imperfeito pintava e o pretérito perfeito composto tem andado exprimem situações que não são (ou não foram) realizados num momento,mas sim se realizam (ou se realizaram) ao longo do tempo.

    No aspecto durativo pode considerar-se ainda, por exemplo:

    Aspecto iterativo – Quando um determinado estado de coisas ocorre com uma certa regularidade:

    A bola saltitou na minha frente.
    Andas a chegar atrasado.

    Aspecto frequentativo – Quando um determinado estado de coisas ocorre com frequência:

    Vou muitas vezes ao cinema.
    Ela come frequentemente.

    O presente simples e alguns advérbios ou locuções adverbiais exprimem este aspecto.

    Aspecto habitual – quando um determinado estado de coisas se apresenta como habitual, como costume:

    Todos os serões, leio um capítulo do romance.
    Era costume irmos à praia, ao domingo, em Agosto.

    O presente do indicativo e construções verbais como costumar, ser costume, ser habitual, exprimem este aspecto.

    Processos para exprimir o aspecto

    Há várias maneiras de exprimir o aspecto:

    Por meio de alguns tempos dos verbos: encontrei, tornou-se, pintava…

    Por meio de formas perifrásticas: deixaram de, tem andado, andas a…

    Por meio de sufixos e prefixos: anoitecer, embranquecer, saltitar…

    Por meio de certas palavras ou expressões, nomeadamente os advérbios: já, já não, ainda, muitas vezes…

    Por meio do significado existente no próprio verbo: cheguei, caiu, inicia-se, partiu…

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Classificações do verbo quanto ao aspecto:

      Aumentativo - há noção de exagero, aumento
      recontar (de contar), repousar (de pousar)

      Diminutivo - há noção de diminuição
      namoricar (de namorar), chuviscar (de chover)

      Incoativo ou inceptivo - indica início de ação ou processo
      envelhecer (de velho), esclarecer (de claro), amanhecer (de manhã), enraivecer (de raiva)

      Frequentativo ou iterativo - indica repetição do processo, reiterado com frequência
      doidejar (de doido), estalejar (de estalar), bordejar (de bordo), cravejar (de cravar), passear (de passar)

      Conclusivo ou cessativo - fim de ação ou processo
      parar, deixar, terminar, chegar, interromper, acabar, finalizar, concluir

      Imitativo ou onomatopaico - expressam ação própria dos nomes dos quais derivam
      gralhar (de gralha), serpentear (de serpente), patinhar (de pato), latinizar (de latim), balançar ou balancear (de balança)

      Excluir

Caso tenha alguma pergunta relacionada à Gramática, faça uso desse espaço...