domingo, 12 de fevereiro de 2012

Entendendo os VERBOS com a Bíblia

Grosso modo, verbo é a palavra variável que expressa ação, estado ou fenômeno natural. Exemplos:

AÇÃO:
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo. 3:16);

ESTADO
: “Tempo de estar calado, e tempo de falar” (Ec. 3:7b);

FENÔMENO NATURAL
: “E chovera sobre eles o maná” (Sl. 78:24a).

O verbo é a classe de palavra mais rica em variações de forma. Estas variações fazem com que o verbo flexione para expressar cinco idéias:
modo, tempo, número, pessoa e voz.

MODOS
E TEMPOS

MODO INDICATIVO
- expressa fatos reais. Subdivide-se em seis tempos:
Presente - exprime a idéia do momento em que se fala, o instante atual: “Ó Deus de meus pais, eu te louvo ecelebro porque me deste sabedoria e força” (Dn. 2:23a);
Pretérito perfeito - o tempo anterior ao atual, ao momento em que falamos: “No princípio¸ criou Deus os céus e a terra” (Gn. 1:1);
Pretérito imperfeito - refere-se a um fato já concretizado em tempo passado: “No princípio, era o Verbo, e o Verboestava com Deus, e o Verbo era Deus” (Jo. 1:1);
Pretérito mais-que-perfeito - enuncia um fato anterior ao outro fato o qual também é passado: “E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera(Gn. 2:3). / “Se nãofora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel” (Sl. 124:1);
Futuro do presente - expressa uma ação que está por vir, que ainda não se realizou: “Esta é a aliança que fareicom eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos” (Hb. 10:16);
Futuro do pretérito - apresenta um fato posterior em referência a outro fato já ocorrido; quase sempre inclui uma condição: “Então, que faria eu quando Deus se levantasse? E, inquirindo a causa, que lhe responderia? (Jó 31:14).

MODO SUBJUNTIVO
- expressa um fato possível, duvidoso, provável, hipotético. Subdivide-se em três tempos:
Presente - denota uma ação que acontece no instante atual, e que depende de outra ação; exprime suposição, dúvida, hipótese: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” (Sl. 133:1);
Pretérito imperfeito - em referência a uma ação passada, porém posterior e subordinada a outra ação igualmente passada; expressa ainda condição: “Então disse Moisés à congregação: Isto é o que o Senhor ordenou que sefizesse(Lv. 8:5). / “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine” (1 Co. 13:1);
Futuro - indica uma ação futura, e que depende de outra ação futura: “A saber: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo (Rm. 10:9).

MODO IMPERATIVO -
exprime ordem, convite, pedido, súplica, conselho, exortação etc. Divide-se em:
Imperativo afirmativo: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc. 16:15). /Louvai ao Senhor e invocai o seu nome; fazei conhecidas as suas obras entre os povos” (Sl. 105:1). / Sujeitai-vos, pois, a Deus, resisti ao diabo, e ele fugirá de vós; chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós; alimpai as mãos, pecadores; e, vós de duplo ânimo, purificai os corações; senti as vossas misérias, e lamentai e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo em tristeza; humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará”(Tg. 4:7-10);
Imperativo negativo: Não ajunteis tesouros na terra”. / Não julgueis, para que não sejais julgados” (Mt. 6:19a, 7:1). / Não deis lugar ao diabo” (Ef. 4:27).

INFINITIVO IMPESSOAL
grosso modo, é o nome do verbo: adorar, amar, expulsar, glorificar, obedecer, perdoar etc.: “Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho”(Ec. 5:18a).

INFINITIVO PESSOAL
aparece ligado às pessoas do discurso (eu, tu, ele, nós, vós, eles): “Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim” (Mt. 19:14a). / “Alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus” (Lc. 10:20b). / “Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares(Jr. 1:10).

GERÚNDIO
– forma invariável do verbo terminada em ndo; funciona como advérbio ou como adjetivo: “Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos(Sl. 126:6). / “E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, elouvando a Deus” (At. 3:8).

PARTICÍPIO
– é a forma nominal do verbo que expressa passividade; emprega-se na formação dos tempos compostos: “Se o Senhor não tivera ido em meu auxílio, a minha alma quase que teria ficado no silêncio (Sl. 94:17)./ “Mas nem todos têm obedecido ao evangelho” (Rm. 10:16a).


NÚMERO E PESSOA

Os números do verbo são dois: singular e plural:
Singular: amo, amas, ama
Plural: amamos, amais, amam

As pessoas do verbo são três:
eu, tu, ele, ela (singular) e nós, vós, eles, elas (plural). Exemplos:
Singular:
1a pessoa: eu amo
2a pessoa: tu amas
3a pessoa: ele ama

Plural
:
1a pessoa: nos amamos
2a pessoa: vos amais
3a pessoa: eles amam

VOZES VERBAIS
São três as vozes do verbo:
Voz ativa – o sujeito é o agente, pois é ele quem pratica a ação. Exemplo: Ele dirigiu o culto (ele, o sujeito, praticou a ação indicada pelo verbo);
Voz passiva – o sujeito é o paciente, pois é ele quem sofre a ação. Exemplo: O culto foi dirigido por ele (o culto, o sujeito, recebeu a ação indicada pelo verbo);
Voz reflexiva – o sujeito é agente e paciente, pois pratica e recebe ao mesmo tempo. Exemplo: Saul feriu-se com sua própria espada (Saul, o sujeito pratica e recebe a ação indicada pelo verbo).

---
É isso!

2 comentários:

Caso tenha alguma pergunta relacionada à Gramática, faça uso desse espaço...