quinta-feira, 16 de junho de 2011

O PERDÃO conforme a gramática

Se o perdão for concedido a alguém, o verbo perdoar exige complemento com preposição. Exemplo: Cristo perdoou a seus inimigos (e não “perdoou seus inimigos”). Exemplos da Bíblia: “E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc. 23:34a). / “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós” (Mt. 6:14). / Perdoa, pois, à tua serva (1 Sm. 25:28a). / “E perdoa ao teu povo que houver pecado contra ti” (2 Cr. 6:39b). Porém, se em vez de pessoa, perdoa-se alguma coisa, este verbo dispensa a preposição. Exemplo: Cristo perdoa os pecados (e não “perdoa aos pecados”). Exemplo da Bíblia: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo, para nos perdoar os pecados(1 Jo. 1:9a). Pode ser usado ainda como bitransitivo (perdoar alguma coisa a alguém). Exemplo: Cristo perdoa os pecados (coisa) ao pecador (pessoa).

---
É isso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caso tenha alguma pergunta relacionada à Gramática, faça uso desse espaço...